Arquidiocese

Santuário do Bom Jesus já é PATRIMÓNIO MUNDIAL!
[+info]

Desejo subscrever a newsletter da Arquidiocese de Braga
DACS | 16 Mai 2019
Conselho Presbiteral debateu caminhos para o futuro
Arquidiocese de Braga terá instância para prevenir e lidar com abusos sexuais.
PARTILHAR IMPRIMIR
 

Avaliar e pensar o futuro da formação permanente do clero foi o tema central da reunião do Conselho Presbiteral de Braga que decorreu ontem, 14 de maio. 

As recoleções mensais, retiros anuais, Teologia Revisitada na Faculdade de Teologia, momentos de reflexão e convívio no início do ano pastoral e Natal, assim como diversas conferências são algumas das iniciativas habitualmente organizadas pelo Departamento Arquidiocesano para a Vida e Ministério dos Sacerdotes para promover a formação permanente dos seus presbíteros e diáconos. 

«A par das reuniões mensais nos arciprestados e das propostas de movimentos de espiritualidade e associações sacerdotais, os membros do Conselho Presbiteral apreciaram a qualidade e pertinência destas oportunidades formativas que tocam as quatro dimensões imprescindíveis da formação: humana, espiritual, intelectual e pastoral», afirmou o Conselho Presbiteral em comunicado.

Reconhecendo que a «multiplicidade de solicitações» pode, em alguns casos, transmitir uma certa sensação de alheamento, o Conselho apontou como pista para o futuro a «necessidade de ouvir, envolver e motivar os presbíteros e diáconos na sua própria formação contínua, sobretudo através de uma rede de proximidade e relações fraternas», realçando que «a formação acontece também nas reuniões de âmbito pastoral e nos pequenos grupos de amizade e espiritualidade».

A procura de temas que, a par do aprofundamento teológico, se liguem ao exercício concreto do ministério ordenado e das exigências do tempo presente foi outro dos aspetos apontados.

«Neste ponto sublinhou-se a atualidade da realidade dos jovens, respondendo aos desafios lançados pela recente assembleia sinodal em Roma e da exortação apostólica “Cristo vive” do Papa Francisco. A realização em Portugal da Jornada Mundial da Juventude em 2022 oferece uma oportunidade singular de um caminho sinodal, de todos em Igreja, para lançar um dinamismo que deixe rasto e fruto para além do momento celebrativo da Jornada», adiantou o Conselho.

Os vários sacerdotes destacaram também a necessidade de alimentar a vida espiritual no próprio exercício do ministério ordenado, procurando o equilíbrio com tempos de estudo individual, de formação e de descanso.

Na sua comunicação ao Conselho Presbiteral, o Arcebispo Primaz, D. Jorge Ortiga, além de salientar a sua constante preocupação pela unidade do presbitério e da Arquidiocese, pediu que fosse aprofundada a reflexão sobre a sustentabilidade das contas das instituições e serviços centrais da Igreja de Braga, tendo em vista a mudança das tradicionais fontes de receita. 

D. Jorge Ortiga afirmou que, tanto a nível espiritual, como material, a Igreja só pode ser pensada e vivida como comunhão de bens. O Arcebispo adiantou ainda que, como resposta ao que foi recentemente decidido pela Conferência Episcopal Portuguesa e também à legislação proposta pelo Papa Francisco com a carta apostólica sob a forma de Motu Proprio “Vós sois a luz do mundo”, tem intenção de criar brevemente uma instância na Arquidiocese de Braga que possa ajudar a Igreja a prevenir e lidar com os abusos sexuais.

PARTILHAR IMPRIMIR
Palavras-Chave:
Departamento para a Comunicação Social
Contactos
Director

P. Paulo Alexandre Terroso Silva

Morada

Rua de S. Domingos, 94 B
4710-435 Braga

TEL

253203180

FAX

253203190