Arquidiocese

Ano Pastoral 2021+2022

"Onde há amor, nascem gestos"

[+info]

Desejo subscrever a newsletter da Arquidiocese de Braga
DACS com Agência Ecclesia | 4 Nov 2021
Papa e presidente palestiniano reafirmam solução de dois Estados
A posição expressa pelo Papa Francisco não é nova. O Vaticano defende desde 1947 os dois Estados e um estatuto especial para Jerusalém e a protecção de locais sagrados na Terra Santa.
PARTILHAR IMPRIMIR
  © Vatican News

O Papa Francisco e o presidente palestiniano, Mahmoud Abbas, reafirmaram esta quinta-feira a solução de dois Estados para o conflito israelo-palestiniano, com um estatuto especial para Jerusalém.

Após o encontro, o Vaticano comunicou que, “a respeito do processo de paz entre israelitas e palestinianos, sublinhou-se a absoluta necessidade de reactivar o diálogo directo para chegar à solução dos dois Estados, com a ajuda de um compromisso mais vigoroso da comunidade internacional” e que Jerusalém deve ser reconhecida como “lugar de encontro e não de conflito”.

Os dois líderes acreditam que o estatuto de Jerusalém deve preservar a identidade e o valor universal de cidade santa para todas as três religiões abraâmicas, também através de um estatuto especial internacionalmente garantido.”

Mahmoud Abbas encontrou-se ainda com o cardeal Pietro Parolin, secretário de Estado do Vaticano, acompanhado por D. Paul Richard Gallagher, secretário do Vaticano para as relações com os Estados.

Durante as conversações foram reconhecidas “as boas relações entre a Santa Sé e o Estado da Palestina”, sublinhando a necessidade de “promover a fraternidade humana e a convivência pacífica entre os vários credos” e a “urgência de trabalhar pela paz, evitando o uso de armas e combatendo qualquer forma de extremismo e fundamentalismo”.

A posição expressa pelo Papa Francisco não é nova. Desde a aprovação, pela Assembleia Geral das Nações Unidas, em 1947, do plano para a partilha dos territórios palestinianos, que o Vaticano defende a solução de dois Estados e recomenda um estatuto especial para Jerusalém e a protecção de locais sagrados na Terra Santa.

Em 2018, Francisco defendeu que só um estatuto especial, reconhecido internacionalmente, pode preservar a identidade de Jerusalém, a sua vocação única enquanto lugar de paz” e abrir um futuro de reconciliação e esperança para toda a região”.

PARTILHAR IMPRIMIR
Palavras-Chave:
Terra Santa  •  Papa Francisco  •  Mahmoud Abbas  •  Israel  •  Palestina
Departamento Arquidiocesano para a Comunicação Social
Contactos
Director

P. Paulo Alexandre Terroso Silva

Morada

Rua de S. Domingos, 94 B
4710-435 Braga

TEL

253203180

FAX

253203190