Arquidiocese

Materiais e subsídios
Semana dos Seminários

[+info]

Desejo subscrever a newsletter da Arquidiocese de Braga
DACS com Irmandade S.Torcato | 4 Nov 2019
Santuário de São Torcato elevado a Basílica Menor
Paroquianos souberam ontem (Domingo, 3 de Novembro) mas anúncio do Papa já foi a 30 de Setembro. Elevação oficial acontece a 27 de Fevereiro, Dia de São Torcato.
PARTILHAR IMPRIMIR
 

O Papa Francisco elevou no passado dia 30 de Setembro o Santuário de São Torcato a Basílica Menor. A boa notícia foi partilhada durante a eucaristia de Domingo passado e a cerimónia oficial para a elevação acontecerá a 27 de Fevereiro de 2020, coincidindo com o Dia de São Torcato.

O Santuário de São Torcato localiza-se perto de Guimarães, na vila de São Torcato. Construído em granito, as obras do santuário iniciaram-se em 1871. A fachada é constituída por duas torres e um corpo central. No interior da igreja encontra-se o corpo incorrupto de São Torcato.

No documento em que D. Jorge Ortiga escreveu ao Cardeal Robert Sarah, Prefeito da Congregação para o Culto Divino e a Disciplina dos Sacramentos, propondo o Santuário de S. Torcato a Basílica Menor, o Arcebispo referiu o Arciprestado de Guimarães e Vizela como um dos “mais significativos” da Arquidiocese.

“Rico em tradições, os fiéis deste santuário prestam particular devoção a S. Torcato, cujo corpo se conserva até aos nossos dias incorrupto. Arquitectonicamente é um edificio majestoso, imponente e devidamente preparado, incluindo a nível pastoral, para receber esta dignidade. São mais de 750.000 os peregrinos e fiéis que acorrem a este centro de culto”, afirmou.

O prelado apontou ainda o esforço da Irmandade em acolher bem todos os peregrinos, incluindo aqueles que têm a sua mobilidade condicionada, já que o espaço do Santuário tem vindo a ser adaptado. O Centro Social construído pela Irmandade e a devoção popular particularmente relevante na Grande Romaria a S. Torcato foram outros aspectos mencionados pelo Arcebispo.

“A elevação a Basílica Menor, mais do que uma dignidade, será um estímulo e uma responsabilização a tornar este santuário um espaço acolhedor, fraterno, um espaço de espiritualidade onde é possível um encontro com Cristo mediante a oração, a eucaristia e a reconciliação. Será, para toda a Arquidiocese, um compromisso com a nova evangelização e com o espírito inclusivo do nosso Santo Padre, o Papa Francisco”, apelou.

A Irmandade

A Irmandade de São Torcato é uma Associação pública de fiéis da Igreja Católica que nasceu em 1693 como "Confraria de Devotos de São Torcato" (alguns documentos históricos sugerem até que poderá ter nascido antes, já que em 1640 se encontravam referências aos "Mordomos de São Torcato").

O lema adotado não podia ser outro: "servir a São Torcato". A Irmandade, com a sua devoção, procurou ao longo dos séculos envolver os crentes na vida do Mosteiro: para isso foi também criando e adaptando infraestruturas para que pudesse ser praticado o culto e a veneração ao santo.

"Mais tarde, já no século XIX, deu-se início à construção do seu grandioso Santuário. Como é tradição na região de Guimarães, existe em São  Torcato um forte vínculo de pertença das pessoas às tradições culturais e religiosas da sua terra", refere a Irmandade.

Para além de todo o empenho envolvido no processo de candidatura do Santuário a Basílica Menor, a Irmandade de São Torcato tem-se distinguido também pelo seu esforço em introduzir o culto a São Torcato no calendário litúrgico da Arquidiocese.

 

Com sede no Santuário de São Torcato, a Irmandade apresenta como principais valores da sua missão a prática de actos de culto em harmonia com as normas litúrgicas, promovendo especialmente o culto a São Torcato. A imitação das virtudes do padroeiro faz com que a Irmandade sinta também como missão o aperfeiçoamento moral de todos os fiéis.

"Colabora, ainda, nas actividades culturais e sociais do território em que está envolvida, nomeadamente em áreas de Solidariedade Social, de harmonia com as suas possibilidades, tendo ao longo da sua história como missão um forte empenho e espírito de solidariedade humana, cristã e social, tendo em conta as necessidades reais verificadas nas freguesias e comunidades paroquiais vizinhas. Neste âmbito, presta serviços para a subsistência dos mais carenciados, cooperando com serviços públicos competentes ou com instituições particulares, promovendo a qualidade de vida e proporcionando condições de acolhimento e serviço permanentes e adequados à problemática biopsicossocial das pessoas vulneráveis", adianta a Irmandade.

Para além de todo o empenho envolvido no processo de candidatura do Santuário a Basílica Menor, a Irmandade de São Torcato tem-se distinguido também pelo seu esforço em introduzir o culto a São Torcato no calendário litúrgico da Arquidiocese.

 

A História e o Santo

A Vila de S. Torcato está situada a 7 km de Guimarães, constituindo-se como uma localidade com importante relevo histórico e económico para a região.

Hoje em dia, S. Torcato tem cerca 1 500 fogos e 3 373 habitantes, constrastando com 80 fogos e 440 habitantes que exibia em 1258, exibindo assim um crescimento notável.

A origem do nome da Vila tem como base S. Torcato que, segundo o Dicionário dos Santos, terá nascido em Toledo e será de família aristocrática.

"Estudioso e sabedor, cedo foi feito arcipreste da Catedral de Toledo. Presente num concílio em Toledo brilhou pela palavra e pelo conhecimento expresso. Foi bispo de Iria Flávia (Padrão), a seguir do Porto e, depois desse concílio, assumiu o arcebispado de Braga, que vagara porque o seu arcebispo, Faustino, fora enviado para Sevilha. Foi mais tarde bispo de Dume", pode ler-se no Dicionário, citado pela Irmandade no processo de candidatura do Santuário.

 

Por essa altura dava-se a invasão árabe da Península Ibérica, com a ocupação dos territórios peninsulares e a destruição dos focos de resistência cristã. Quando os invasores chegaram a Guimarães, Torcato e outros companheiros enfrentaram-nos corajosamente.

Estávamos no dia 26 de Fevereiro de 719 e Torcato e os companheiros acabariam mortos, com os corpos impiedosamente atirados para um túmulo onde permaneceriam por muito tempo. O corpo do Santo viria a ser encontrado mais tarde, incorrupto e ainda paramentado. Desde a descoberta que os seus devotos sempre procuraram um local adequado para a edificação de um templo, tendo sido primeiramente construída uma pequena capela anexa à igreja paroquial.

Com os devotos e o culto a S. Torcato a crescer, a Irmandade percebeu que teria que ampliar o templo. 

"Foi então escolhido o local da «devesa dos penedos Maria» para a implementação do projecto do arquiteto alemão Bohnfledt (1868), que sucedera ao projecto inicial do arquitecto vimaranense Barros de Lima, com início da construção em 1825. Mais tarde, a Irmandade do Mosteiro resolveu novamente ajustar a sua topologia através do Arquitecto Marques da Silva (1894). A construção, iniciada em Oitocentos, atravessou todo o século XX, tendo sido terminadas as obras de edificação com a cerimónia de sagração, em 25 de Outubro de 2015", explica a Irmandade.

As obras continuam ainda hoje, agora sobretudo com outra preocupação especial em mente: tornar o Santuário acessível a todos os devotos de S. Torcato, incluindo aqueles que aoresentam mobilidade reduzida.

PARTILHAR IMPRIMIR
Palavras-Chave:
S. Torcato  •  Guimarães  •  Santuário  •  Basílica  •  Papa Francisco
Departamento para a Comunicação Social
Contactos
Director

P. Paulo Alexandre Terroso Silva

Morada

Rua de S. Domingos, 94 B
4710-435 Braga

TEL

253203180

FAX

253203190