Arquidiocese

Ano Pastoral 2021+2022

"Onde há amor, nascem gestos"

[+info]

Desejo subscrever a newsletter de Revista de Imprensa Internacional
DACS com La Croix International | 3 Out 2022
Bispos do Paraguai usam meios online para encorajar leigos e promover processo sinodal
Bispos católicos encorajam os leigos que desejam envolver-se activamente na vida e na missão das igrejas e comunidades locais.
PARTILHAR IMPRIMIR
  © DR

Os bispos católicos do Paraguai usaram plataformas online para incentivar os leigos a envolverem-se mais nas actividades da Igreja como parte de um “Ano dos Leigos” e do processo sinodal.

O serviço de formação online “Estamos a caminho” foi lançado pela Comissão Episcopal para os Leigos juntamente com as paróquias como parte do actual “Ano dos Leigos”.

O ano também viu a celebração da Assembleia Eclesiástica da América Latina e do Caribe, o processo do Sínodo sobre a Sinodalidade.

O objectivo é encorajar os leigos que desejam envolver-se activamente na vida e na missão das Igrejas e comunidades locais.

Os bispos lançaram oficialmente o Ano dos Leigos 2022 no ano passado, no Domingo de Cristo Rei, 21 de Novembro, que também é celebrado no Paraguai como o Dia dos Leigos.

Descrevem este período como um tempo de graça para se encontrarem, ouvirem-se uns aos outros, discernir juntos e acolher juntos a voz do Senhor.

“Nos grandes desafios do presente e do futuro, na Igreja e no mundo, procuremos a mão de Deus”, disseram os bispos referindo-se ao processo sinodal.

Durante as conferências para o processo sinodal no país de 20 de Setembro a 18 de Outubro, temas como “A identidade dos leigos”; “Leigos, a sua vocação e a sua missão”; “Tempo de Criação – Crise Climática – Seca”; “O protagonismo dos leigos na busca e promoção do bem comum”; “Missão das Comunidades Cristãs” serão discutidos.

“Queridos irmãos e irmãs leigos, juntamente com o Papa Francisco, convidamo-vos a não serem indiferentes aos assuntos públicos, a não se fecharem nas Igrejas e a não esperarem as directrizes eclesiais para lutarem pela justiça, por formas mais humanas de vida para todos”, afirmaram os bispos no início do Ano dos Leigos, segundo a Agência Fides.

 

“Precisamos de examinar a nossa consciência”

“Como católicos, vocês devem ser discípulos missionários do Senhor. Ide anunciar a Boa Nova ao nosso povo; transformem as vossas famílias, os vossos locais de trabalho; participem na vida pública, nas organizações de bairro, nos partidos políticos, nas cooperativas... sejam fermento; iluminem com o testemunho da vossa vida as sombras do pecado que ameaçam a dignidade dos menores, dos pobres, dos frágeis na nossa sociedade”, afirmaram.

Anteriormente, o arcebispo Adalberto Martinez Flores de Assunção e presidente da Conferência Episcopal do Paraguai lembrou aos leigos que “embora a colaboração dos fiéis leigos seja preciosa e necessária também nas tarefas e actividades pastorais... a missão fundamental dos leigos está fora do limites da igreja paroquial, do seu grupo ou movimento apostólico”.

Isto acontece principalmente porque no Paraguai, de maioria católica, a pobreza, a desigualdade social, a violência e a corrupção fazem parte da vida quotidiana, disse o arcebispo Martínez Flores.

“Muitos daqueles que cometem ou toleram actos de corrupção são católicos baptizados. Nós, bispos, clérigos, religiosos e leigos, precisamos de examinar a nossa consciência sobre a nossa evangelização”, disse.

O arcebispo exortou os leigos a “não terem medo” de se comprometerem a transformar segundo o Evangelho a situação de pecado que oprime o país – corrupção, desigualdade, pobreza, violência – que exclui e descarta os mais fracos.

Os leigos são responsáveis ​​pelo seu compromisso na administração pública e na política, segundo a fé cristã dos baptizados, disse.

“A nossa missão é chegar às periferias geográficas e existenciais com o Evangelho”, disse D. Martinez Flores.

“Não esqueçamos que a Igreja deve evangelizar. O objectivo não é a Igreja, é o Reino de Deus e a sua justiça”, acrescentou.

Segundo o Anuário Estatístico da Igreja, o Paraguai tem 6.861.000 católicos numa população de 7.253.000 pessoas. Existem 15 jurisdições eclesiásticas, 422 paróquias, 21 bispos, 410 diocesanos e 480 sacerdotes religiosos, 384 irmãos religiosos e 1.073 freiras. Há também 10.713 missionários leigos e 48.020 catequistas.

Artigo do La Croix International, publicado a 30 de Setembro de 2022.

PARTILHAR IMPRIMIR
Palavras-Chave:
Paraguai  •  Bispos  •  Leigos  •  Sínodo  •  Processo Sinodal  •  Sinodalidade
Revista de Imprensa Internacional
Contactos
Morada

Rua de S. Domingos, 94 B 4710-435 Braga

TEL

253203180

FAX

253203190

Quer dar uma ideia à Arquidiocese de Braga com o objectivo de melhorar a sua comunidade?

Clique Aqui

Quer dar uma sugestão, reportar um erro ou contribuir para a melhoria deste site?

Clique Aqui