Arquidiocese

Ano Pastoral 2021+2022

"Onde há amor, nascem gestos"

[+info]

Desejo subscrever a newsletter de Revista de Imprensa Internacional
DACS com Vida Nueva Digital | 30 Mai 2022
Papa Francisco esclarece: “Sinodalidade não é populismo”
O Papa revela, numa mensagem em vídeo aos membros da Pontifícia Comissão para a América Latina, a sua “alergia a pensamentos já completos e fechados”.
PARTILHAR IMPRIMIR
  © DR

O Papa Francisco convidou os bispos latino-americanos a “abundarem no caminho da sinodalidade”, sublinhando que esta realidade eclesiástica “criou raízes há muito tempo”.

O Santo Padre pediu aos pastores que evitem cair “em desvios”, como pode ser um “modo mais ou menos democrático, e muito menos «populista» de ser Igreja”.

Numa mensagem em vídeo dirigida aos membros da Pontifícia Comissão para a América Latina, o pontífice definiu a sinodalidade como “um caminho de comunhão eclesial que procura abrir mentes e corações à vontade do Espírito Santo, não é uma reorganização das estruturas eclesiásticas”.

Assim, convidou os prelados a promoverem uma “verdadeira sinodalidade”, alertando que "a sinodalidade sem comunhão pode converter-se em populismo eclesiástico”.

Assim, “a sinodalidade é a dimensão dinâmica, a dimensão histórica da comunhão eclesial fundada na comunhão trinitária, que, apreciando simultaneamente o «sensus fidei» de todo o santo povo fiel de Deus, a colegialidade apostólica e a unidade com o Sucessor de Pedro, deve encorajar a conversão e a reforma da Igreja em todos os níveis”, acrescentou Francisco.

 

“Manter o pensamento incompleto”

“Para enfrentar os problemas pastorais e sociais de hoje, a Igreja deve reaprender a caminhar em conjunto”. E, ao fazê-lo, “é sempre importante manter um pensamento incompleto”.

Isto porque “o Espírito Santo só pode inspirar a verdadeira mudança quando os nossos pensamentos estão incompletos; quando estão completos, não funciona”.

“Quando alguém é um sabe-tudo, o dom não pode ser recebido. Quando pensamos que sabemos tudo, o dom não nos educa porque não pode entrar nos nossos corações”, disse.

“Por outras palavras, não há nada mais perigoso para a sinodalidade do que pensar que sabemos tudo, que entendemos tudo, que controlamos tudo”. E ainda acrescentou, sem rodeios: “Sou alérgico a pensamentos já completos e fechados”.

Artigo de Israel Duro, publicado em Vida Nueva Digital a 27 de Maio de 2022.

PARTILHAR IMPRIMIR
Revista de Imprensa Internacional
Contactos
Morada

Rua de S. Domingos, 94 B 4710-435 Braga

TEL

253203180

FAX

253203190

Quer dar uma ideia à Arquidiocese de Braga com o objectivo de melhorar a sua comunidade?

Clique Aqui

Quer dar uma sugestão, reportar um erro ou contribuir para a melhoria deste site?

Clique Aqui