Arquidiocese

Ano Pastoral 2021+2022

"Onde há amor, nascem gestos"

[+info]

Desejo subscrever a newsletter de Revista de Imprensa Internacional
DACS com La Croix | 26 Mai 2022
Em Nantes, uma leiga foi nomeada “delegada geral” para ajudar a governar a diocese
Em Nantes, D. Laurent Percerou decidiu instituir um novo cargo de delegado geral que, “ao lado dos vigários gerais” e não sob a sua autoridade, “irá apoiar o bispo no governo da diocese”.
PARTILHAR IMPRIMIR
  © Diocese de Nantes

O Bispo de Nantes, D. Laurent Percerou, criou o cargo de “delegado geral”: uma leiga irá ajudá-lo a governar a Igreja no Loire-Atlantique, ao lado dos dois vigários gerais.

É uma mulher, Françoise Coquereau, que será a primeira titular deste cargo, por cinco anos renováveis, a partir de 1 de Setembro.

Uma “delegada geral” associada à equipa de gestão do bispo, “ao lado” dos vigários gerais? Parece inédito para uma diocese católica francesa. Em todo o caso, só se excluirmos o caso dificilmente comparável da Missão da França, uma prelatura territorial. Ou o exemplo da diocese de Le Mans, em que uma mulher é “moderadora adjunta da cúria”, portanto, o braço direito do vigário geral.

Em Nantes, D. Laurent Percerou decidiu instituir um novo cargo de delegado geral que, “ao lado dos vigários gerais” e não sob a sua autoridade, “irá apoiar o bispo no governo da diocese”.

A missão terá início a 1 de Setembro por um período de cinco anos, renovável.

 

“A respeito do seu baptismo e da sua confirmação”

“Este ofício será confiado a um fiel leigo em respeito ao seu baptismo e à sua confirmação”, especifica o bispo numa mensagem publicada no site da diocese. E é uma mulher, Françoise Coquereau, 55, que será a primeira titular.

“Não se trata de um terceiro vigário geral ou de um leigo que tomaria o seu lugar e que simplesmente aliviaria a carga dos outros dois”, adverte D. Percerou, “mas de um novo actor, capaz de trazer o seu carisma específico para a equipa episcopal, para ajudá-la a iniciar as conversões necessárias diante dos desafios que se apresentam à Igreja”.

Questionado pelo La Croix, o bispo sublinha que este projecto “nasceu de uma intuição” que teve logo após a sua instalação na sede de Nantes, em Setembro de 2020: esta diocese “extremamente viva e dinâmica” tem muitos leigos envolvidos e formados, alguns dos quais podem receber novas responsabilidades.

“Percebi que a equipa episcopal precisava de ser ampliada e disse a mim mesmo que precisávamos de ter um actor pastoral «diferente de um padre diocesano»”, explica.

 

Abordagem sinodal e reforma da Cúria

Contar com um terceiro vigário geral – obrigatoriamente um padre, de acordo com o direito canónico – teria forçado esse padre a ser desviado da sua missão no terreno, o que é sempre uma escolha difícil numa diocese, mesmo que ainda fosse bem dotada (aproximadamente 260 sacerdotes diocesanos, dos quais 150 activos).

D. Percerou preferiu, portanto, adicionar à sua equipa e ao seu conselho episcopal uma leiga que não terá autoridade sobre os sacerdotes de um sector, mas será “responsável por avaliar a organização dos vários pólos pastorais da diocese, a forma como colaboram, bem como a sua missão ao serviço das paróquias”. A delegada geral também deverá acompanhar a Missão Saint-Clair, que reúne os cerca de 180 leigos em missão eclesial da Igreja de Loire-Atlantique.

O bispo insere este desenvolvimento no quadro mais amplo da abordagem sinodal iniciada pelo Papa Francisco, acreditando que “habilidades, dons e carismas devem ser combinados para um melhor anúncio do Evangelho”, em “respeito por cada uma das vocações”.

Também invoca o exemplo da nova constituição que organiza a Cúria Romana, Praedicate evangelium, que deve entrar em vigor a 5 de Junho e defende a vontade Papal de recusar a automaticidade do vínculo entre autoridade e ordenação.

 

“Uma Igreja que ousa avançar”

Casada e mãe de quatro filhos adultos, formada em ministério catequético no Instituto Católico de Paris depois de estudar engenharia agrícola, Françoise Coquereau encara o seu novo cargo com “entusiasmo” e “humildade”.

Em missão para a diocese de Nantes desde 2000, é actualmente delegada episcopal do pólo de “iniciação e formação cristã” e assumirá a função de delegada geral como funcionária a tempo integral.

Um ofício que é o sinal de “uma Igreja que ousa avançar”, rejubila.

 

Artigo de Benoît Fauchet, publicado no La Croix a 25 de Maio de 2022.

PARTILHAR IMPRIMIR
Palavras-Chave:
Revista de Imprensa Internacional
Contactos
Morada

Rua de S. Domingos, 94 B 4710-435 Braga

TEL

253203180

FAX

253203190

Quer dar uma ideia à Arquidiocese de Braga com o objectivo de melhorar a sua comunidade?

Clique Aqui

Quer dar uma sugestão, reportar um erro ou contribuir para a melhoria deste site?

Clique Aqui