Arquidiocese

Ano Pastoral 2021+2022

"Onde há amor, nascem gestos"

[+info]

Desejo subscrever a newsletter de Revista de Imprensa Internacional
DACS com Avvenire / Vatican News | 28 Dez 2021
João Paulo I beatificado a 4 de Setembro de 2022
Um decreto de 13 de Outubro de 2021 já tinha reconhecido o milagre de uma cura extraordinária por intercessão de João Paulo I.
PARTILHAR IMPRIMIR
  © DR

No dia 16 de março, o Centro de Investigação e Acção Social para a Paz (CIAS para a Paz) – obra social da Província Mexicana da Companhia de Jesus – irá apresentar o relatório “Polícia Municipal e Organização Comunitária: Um Desafio para a Paz”, no qual analisam as boas práticas operadas pelas forças policiais em oito municípios do país, que conseguiram manter baixos índices de criminalidade no México.

A análise – aponta o CIAS – deixa claro que a incorporação da polícia municipal nos processos de reconstrução do tecido social tem impacto na redução da criminalidade e da delinquência, além de contribuir para a construção do modelo de segurança cidadã, como elemento fundamental para a boa convivência nos territórios.

Os municípios onde estas boas práticas foram detectadas são: Chihuahua, Chihuahua; Saltillo Coahuila; San Pedro Garza García, San Nicolás de los Garza e General Escobedo, Nuevo León; Cherán e Tancítaro, Michoacán; e Nezahualcoyotl, Edomex.

A revisão dos casos permitiu ao CIAS localizar factores de mudança a partir das 15 variáveis ​​de reconstrução do tecido social que tem utilizado e, ao mesmo tempo, identificar 18 dimensões da segurança cidadã que ajudaram a reduzir a criminalidade e à sustentabilidade do processo.

 

Com uma visão clara do futuro

Com base no seu relatório, o centro confirma que a polícia municipal pode gerar, junto dos munícipes, condições de segurança com o apoio de outras instâncias.

Para isso, propõe fortalecer processos que os ajudem a responder com criatividade e flexibilidade no território e contexto social em que estão presentes, sem descuidar os mecanismos de controlo civil e responsabilização.

“É extremamente importante – acrescenta o CIAS – que os presidentes municipais ajudem as suas forças policiais a desenvolver e apostar o seu capital político em projectos de longo prazo com uma visão clara de futuro, tanto para os elementos das forças policiais, como para a cidadania”.

 

De mãos dadas com a cidadania

O Centro de Investigação e Acção Social para a Paz salienta que, com esta investigação, pretende contribuir para a relação entre a reconstrução do tecido social e a produção de segurança cidadã, contribuindo para o possível desenvolvimento de programas especiais para polícias e cidadãos municipais.

“A comunidade precisa de instituições de segurança, especialmente a polícia, para entender, abordar e resolver as vulnerabilidades decorrentes do crime; isto implica gerar processos de pertença, confiança e acordos entre os cidadãos e a polícia municipal”, acrescenta.

Por fim, garante que uma instituição tão desacreditada e questionada como a polícia municipal pode reinventar-se, diminuir a criminalidade, aumentar a confiança do cidadão e, às vezes, sem saber, reconstruir o tecido social das comunidades mais atingidas pela violência.

Artigo de Miroslava López, publicado em Vida Nueva Digital a 11 de Março de 2022.

PARTILHAR IMPRIMIR
Palavras-Chave:
Revista de Imprensa Internacional
Contactos
Morada

Rua de S. Domingos, 94 B 4710-435 Braga

TEL

253203180

FAX

253203190

Quer dar uma ideia à Arquidiocese de Braga com o objectivo de melhorar a sua comunidade?

Clique Aqui

Quer dar uma sugestão, reportar um erro ou contribuir para a melhoria deste site?

Clique Aqui