Arquidiocese

Ano Pastoral 2021+2022

"Onde há amor, nascem gestos"

[+info]

Desejo subscrever a newsletter de Revista de Imprensa Internacional
DACS com Vatican News | 10 Nov 2021
“Todos Irmãos” confirma uma verdade universal sobre o homem, dizem palestrantes
Por ocasião do primeiro aniversário da encíclica do Papa Francisco Fratelli tutti, a Universidade de Georgetown e a “La Civiltà Cattolica” acolheram esta semana uma conferência internacional de dois dias sobre o diálogo intercultural e inter-religioso. Os palestrantes do evento falaram sobre o impacto da documento Papal sobre as relações inter-religiosas e na sociedade em geral, sublinhando a sua continuidade com os ensinamentos do Vaticano II.
PARTILHAR IMPRIMIR
  © DR

A fraternidade humana é o núcleo da fé cristã e a base para o diálogo entre crenças e culturas, disseram os membros do painel numa conferência internacional organizada por duas reputadas instituições jesuítas. Intitulada “A cultura do encontro: O futuro do diálogo intercultural e inter-religioso", a conferência foi co-organizada nos dias 8 e 9 de Novembro em Roma pelo Centro Berkley para a Religião, Paz e Assuntos Mundiais da Universidade de Georgetown e pela revista jesuíta italiana “La Civiltà Cattolica”.

Os palestrantes do evento incluíram o Cardeal Miguel Ángel Ayuso, Presidente do Pontifício Conselho para o Diálogo Inter-religioso, o cardeal Luis Antonio Tagle, prefeito da Congregação para a Evangelização dos Povos, e o Padre Antonio Spadaro, Director da “La Civiltà Cattolica”, que apresentou o evento e uma carta do Papa França a elogiar a iniciativa. Também participou o sultão Faisal Al Remeithi, secretário-geral do Conselho de Anciãos Muçulmanos.

 

Somos todos irmãos: uma verdade básica

Na primeira parte da Conferência, o Cardeal Ayuso observou que a encíclica do Papa Francisco apenas reafirmou e recordou uma verdade universal básica que é válida em todos os tempos: que somos todos irmãos, “nenhum excluído”. O seu apelo à fraternidade não deve, portanto, ser uma surpresa, afirmou: “A encíclica estimula-nos a reavivar um amor capaz de compaixão, ternura, cuidado, perdão, e que gera fraternidade, abrindo o nosso coração ao que o Evangelho exige de nós”.

 

Trabalhar em conjunto pela paz

O prelado do Vaticano também sublinhou que o apelo do Papa Francisco à fraternidade, à compaixão e à construção de uma cultura de encontro está perfeitamente alinhado com os ensinamentos do Concílio Vaticano II. Concentrou-se ainda em três aspectos da carta encíclica: o amor gratuito para todos, a necessidade urgente de construir em conjunto a solidariedade humana para curar as feridas da humanidade, em oposição à cultura da indiferença e da ganância que marca as relações humanas hoje, e o trabalho conjunto juntos pela paz. Sobre este último aspecto, o Cardeal Ayuso lembrou que deve ser um imperativo, especialmente para os fiéis religiosos.

 

Ensinamentos do Concílio Vaticano II

O Cardeal Tagle também destacou a continuidade da encíclica do Papa Francisco com o Vaticano II e, em particular, com a sua Constituição Pastoral Gaudium et spes e sua Constituição Dogmática Lumen gentium.

“A Fratelli tutti não é um acidente na trajectória do Magistério da Igreja, tanto nos seus ensinamentos sociais como eclesiológicos”, disse.

 

Recepção da Fratelli Tutti no mundo muçulmano

Por sua vez, o sultão Al Remeithi falou sobre a recepção da Fratelli tutti no mundo muçulmano. No seu discurso na conferência a 9 de Novembro, explicou que os muçulmanos foram encorajados a aceitar o apelo do Papa Francisco à fraternidade pelos dois princípios islâmicos de “conhecimento” e de “cooperação justa e piedosa”.

 

O impacto da Fratelli Tutti

No seu discurso de encerramento, o Padre Spadaro destacou o impacto cultural, social e político da Fratelli tutti, observando como a encíclica despertou muito interesse em muitos contextos culturais diferentes em todo o mundo e estimulou o repensar de maneiras de viver em conjunto em paz e fraternidade no nosso mundo moderno. Segundo o padre Spadaro, o facto de esta reflexão ter sido encabeçada por um líder espiritual e não por um líder político deve dar muito às pessoas em que pensar.

Artigo de Lisa Zengarini, publicado em Vatican News a 10 de Novembro de 2021.

PARTILHAR IMPRIMIR
Palavras-Chave:
Revista de Imprensa Internacional
Contactos
Morada

Rua de S. Domingos, 94 B 4710-435 Braga

TEL

253203180

FAX

253203190

Quer dar uma ideia à Arquidiocese de Braga com o objectivo de melhorar a sua comunidade?

Clique Aqui

Quer dar uma sugestão, reportar um erro ou contribuir para a melhoria deste site?

Clique Aqui