Horário do Cartório

Segunda das 10h às 12h;

Sexta das 16h às 17.45h.
 

Boletim Paroquial
Boletim 369 - II Domingo da Quaresma - Ano A - 08-03-2020
Crónica para o XIV Domingo do Tempo Comum - Ano A - 5 de Julho de 2020



XIV Domingo do Tempo Comum 

Ano A


«Eu te bendigo, ó Pai, senhor do céu e da terra…»

Neste exato momento, Deus sussurra no meu coração um canto de amor.
Sou um Ser único e o Pai Aguarda, carinhosamente, que eu não encontro meu peito.
O Senhor do Céu e da Terra nos abandonou, para que eu me abra por inteiro a Ele.
Hoje, é o meu momento de revelar a humanidade inteira que O Senhor vem até nós.
Mas, não fuja com palavras… faça-a-ei com a minha vida… de Alma e coração ! Com Alegria…

Deus é o meu humilde Rei e o Senhor que me salva, mesmo quando me afasto do caminho que me propôs.
A Sua Palavra promove obras de bondade na minha vida, especialmente, quando vacilo e fico oprimido pelo mundo.
O meu corpo tem alegria, tem esperança, tem movimento, tem vida, tem o Seu Santo Espírito, até quando a minha Fé na Ressurreição do Cristo Jesus é lembrada.

Hoje, 14º domingo do Tempo Comum, do Ano A, S. Mateus gravou uma oração que o Messias fez ao Pai:
«Sim, Pai, Eu Te bendigo, porque assim foi o teu agrado.»
Também é agredido por Deus que O Cristo venha ao encontro da humanidade para revelar o Seu rosto.
Poucos São OS that entendem Que o Pai Envia o Filho para que tu e eu, Que andamos «Cansados e oprimidos» , respiremos de Alívio ...
This terna Oração de Jesus E MUITO MAIS fazer that hum louvor a Deus Pai ...
Jesus Pede de Uma forma amorosa e compassiva, cada um de nós:
«Vinde a Mim…

Como quero, meu Deus e Senhor, aprenda com o seu filho!
A mansidão do Cristo que me faz pequenino e a humildade que me faz crescer, são traços que esboçam no meu auto-retrato.
Dá-me, Senhor, a capacidade de aceitar uma carga da minha carga…
Aumenta a minha serenidade com a suavidade do meu jugo!
Que eu saiba, para todo o sempre, bendizer-Te, Senhor…

Hoje, vou até Ti, Jesus ... sinto uma Tua presença em mim ... e a revelação faz-se!
Vou encontrar aqueles que, como eu, perdemos a inocência da infância,
e esquecemos-los que habitam neles ...
Ao encontrar os olhos tristes e sem vida, irei apenas sussurrar esta lição:
“Exulta de alegria! O Senhor vem ao seu encontro! ”

Arquidiocese

Horários

Catequese Digital

[+info]

Desejo subscrever a newsletter da Paróquia Nossa Senhora da Lapa
Padre Duarte Nuno | Póvoa de Varzim| 8 Mar 2020
Boletim 369 - II Domingo da Quaresma - Ano A - 08-03-2020
«Escutai-O!»
PARTILHAR IMPRIMIR
 


O TEMPO DO CORAÇÃO

Um dos verbos mais utilizados em toda a Bíblia é «escutar». Desde o início, o Povo de Deus pensou-se a si próprio como comunidade de escuta. Se há uma representação que exprime com fidelidade o que o Povo de Deus faz, quando se congrega ou quando caminha ao longo da história, é a premissa do verbo escutar. Para escutar temos, talvez, de silenciar a voz indistinta que nos captura, emudecer o rumor, fazer calar as resistências interiores que são muitas vezes uma concha que blinda a vida e não permitem à beleza da Palavra revelar-se. Também na regra de São Bento há uma expressão essencial, se queremos perceber como se ativa uma escuta autêntica: «abre o ouvido do teu coração». Quer dizer: a escuta não se faz apenas com o ouvido exterior, mas com o sentido do coração. A escuta não é apenas a recolha do discurso verbal. Antes de tudo é atitude, é inclinar-se para o outro, é confiar-lhe a nossa atenção, é disponibilidade para acolher o dito e o não dito, o entusiasmo da história ou a sua dor mais ou menos sussurrada, o sentimento de plenitude ou de frustração. E fazer isto sem paternalismos e sem cair na tentação de se substituir ao outro. Ouvir é oferecer um ombro, onde o outro possa colocar a mão, para rapidamente se levantar.

 

COMUNIDADO – Normas da Conferência Episcopal Portuguesa

“Perante a situação que estamos a viver em todo o mundo, motivada pelo coronavírus COVID-19, apelamos à serenidade e ao incremento da prevenção nos cuidados de higiene. Nesse sentido, convidamos a seguir estritamente as indicações e normas da Direção Geral de Saúde. Como em situações semelhantes e em sintonia com outras conferências episcopais e dioceses, e para evitar situações de risco, recomendamos algumas medidas de prudência nas celebrações e espaços litúrgicos, como, por exemplo,

a comunhão na mão, a comunhão por intinção dos sacerdotes concelebrantes, a omissão do gesto da paz e o não uso da água nas pias de água benta.


PARTILHAR IMPRIMIR
Documentos para Download
Palavras-Chave:
Paróquia de Nossa Senhora da Lapa
Casa Paroquial
Morada

Rua padre Manuel Marques Silva, s/n
4490-582 Póvoa de Varzim

TEL

252624200

FAX

252620975

Cartório Paroquial

Cartório Paroquial - Horários

Segunda das 10h às 12h;

Sexta das 16h às 17.45h.

Confissões

Confissões

Visitas aos Doentes

Visitas aos Doentes 

 

Párocos