Arquidiocese

Materiais e subsídios
Semana dos Seminários

[+info]

Desejo subscrever a newsletter da Arquidiocese de Braga
D. Jorge Ferreira da Costa Ortiga | 7 Mar 2006
60 Anos da Revista Cenáculo
PARTILHAR IMPRIMIR
Tópicos da Homilia - Outrora a Igreja celebrava, hoje, a festa de S. Tomás de Aquino. Foi durante muito tempo o pensador exímio, através duma síntese teológica, que marcou a história da Igreja. - Cenáculo aparece como convite à reflexão “escrita” para além do estudo meramente académico. Em tempos diferentes da época da informática, recordo quanto tínhamos de procurar em termos de bibliografia. - Procurava-se ler a realidade, eclesial e cultural, sempre no intuito de a compreender. O programa curricular entrava numa simbiose entre o estipulado pelo manual e a ânsia por acompanhar realidades que deveriam inquietar e desafiar. - Hoje, para além do valor dos conteúdos de cada número, interpreto a revista Cenáculo como provocação criadora de insatisfação teológica, cultural, pastoral. Ver o mundo, numa maneira crítica e reflexiva, para uma fé pensada e alicerçada nos contornos da cultura contemporânea. - Sendo dos estudantes não deveria realizar uma tarefa acabada e interpretada por alguns durante um período de tempo. Tem de criar hábitos de reflexão teológica de tal maneira que os diplomas do curso nunca correspondessem a um grupo de homens e de mulheres que encontraram uma profissão ou trabalho. Em cada um está uma presença reflexiva da fé capaz de sugerir, apontar caminhos, talvez criticar orientações mas, sobretudo, apontar pistas de evangelização. Se outrora eram relativamente fáceis as sínteses doutrinais, tipo do tomismo, hoje a Palavra de Deus é contínua referência a gerar luz nova para os novos acontecimentos e problemas. - Alguns falaram ou falam do pensamento débil como característica da cultura moderna; hoje tem actualidade e amanhã desaparece. Não seremos capazes de reflectir permanentemente não para ter respostas feitas mas actualizadas? - A eterna procura da verdade, nas suas mais variadas vertentes, terá de ser a atitude de quem se sente Igreja. E, o que é um estudante de Teologia? Será um mero conhecedor de doutrinas comprovando-as dum modo mais ou menos científico? A fé, como dom a acolher e a estimular, provoca ou deve provocar encantos pela aventura que Deus realizará na humanidade através dum jogo de corresponsabilidades. - Recordemos quantos ousaram sonhar e actualizaremos o seu projecto da Revista Cenáculo “A palavra que sai da minha boca não volta sem ter produzido o seu efeito”. “Venha a nós o Vosso Reino”. É a prece de gratidão a quantos asseguraram os frutos da Palavra e a criação de condições para a vinda do Reino. Como revista de cultura teológica auguro que os 60 anos a tornem local de aprendizagem para “gostar” de reflectir, pensar, criar cultura católica a partir de todas as realidades. Nada nos é estranho. A fé deve penetrar em todas as áreas do saber. Não necessitará a Igreja de Braga desta aposta? + Jorge Ferreira da Costa Ortiga, Arcebispo Primaz de Braga
PARTILHAR IMPRIMIR
Departamento para a Comunicação Social
Contactos
Director

P. Paulo Alexandre Terroso Silva

Morada

Rua de S. Domingos, 94 B
4710-435 Braga

TEL

253203180

FAX

253203190