Arquidiocese

Semeadores de Esperança:
I Tema
(+info)

Desejo subscrever a newsletter do Arciprestado de Vila Nova de Famalicão
Departamento Arciprestal da Comunicação Social | 4 Out 2017
Arquidiocese de Braga inicia triénio dedicado à Esperança
Ano Pastoral de 2017/2018 será vivido sob o lema “Despertar Esperança”.
PARTILHAR IMPRIMIR
 

Depois de um quinquénio dedicado ao dom da Fé, a Arquidiocese de Braga, “consciente das dificuldades e também das oportunidades do tempo que nos é dado viver e caminhando na busca de um novo paradigma pastoral”, dedicará os próximos três anos à temática da Esperança.

Assim, de acordo com o Programa Pastoral entretanto publicado pela Arquidiocese, o Ano Pastoral de 2017/2018 será vivido sob o lema “Despertar Esperança”, tendo como mote a frase retirada da Carta de S. Paulo aos Romanos: “Esperar contra toda a esperança” (Rom 4, 18). Como objectivo geral é apontado o imperativo de “gerar discípulos missionários e comunidades semeadoras de esperança que, alimentadas pelo encontro pessoal com Jesus Cristo e pela força criativa do Espírito Santo, assumam a inadiável renovação da Arquidiocese, com as suas Paróquias e Comunidades”.

Conforme refere o Programa Pastoral, “seguimos iluminados pela personalidade do Papa Francisco, em comunhão com as directrizes propostas para «uma nova etapa evangelizadora, cheia de ardor e de dinamismo». A sua constante exortação a abandonar esquemas e estruturas de outros tempos, a procura de caminhos «ousados e criativos» para uma «renovação eclesial inadiável», há-de continuar a ressoar na vida das nossas comunidades.”

O documento acrescenta ainda que “a esperança partilhada torna-se força de comunhão, pois como diz Paulo: «Há um só Corpo e um só Espírito, assim como a vossa vocação vos chamou a uma só esperança» (Ef 4, 4). A Igreja, as comunidades e as famílias consolidam-se e crescem porque se reconhecem numa mesma esperança e a cultivam. Esperando juntos, tornamo-nos um mesmo corpo.”

“Colocando nas mãos de Deus o desejo cristão de uma Primavera de esperança na Arquidiocese” e “conscientes de que a esperança nasce da escuta orante, pessoal e comunitária, e se fortalece na vivência da Palavra de Deus”, é apontada a necessidade de “criar ou consolidar grupos de índole paroquial” que sejam “semeadores de esperança” e capazes de ajudar a concretizar os diferentes desafios pastorais apontados que passam por “despertar esperança no valor da fé recebida e vivida na Igreja, no gosto pela Palavra de Deus, na dimensão missionária da liturgia e da eucaristia dominical, na graça do Sacramento da Reconciliação, na beleza da oração pessoal e comunitária, na importância da comunidade viva na fé e no amor fraterno, na caridade para com os pobres, aflitos e doentes, na riqueza da piedade popular, nos jovens, através de uma Pastoral Juvenil e Vocacional renovadas, e nas famílias, acolhendo com responsabilidade e criatividade a exortação apostólica Amoris Laetitia”.

Deste modo, é a partir desta temática que neste momento o Arciprestado de Vila Nova Famalicão e as suas paróquias estão também a iniciar o novo Ano Pastoral, cuja abertura se assinalou no passado domingo, dia 1 de Outubro, em toda a Arquidiocese.

PARTILHAR IMPRIMIR
Arciprestado de Vila Nova de Famalicão
Contactos