Arquidiocese

Ano Pastoral 2017+18: Despertar Esperança
(+info)

Desejo subscrever a newsletter do Arciprestado de Vila Nova de Famalicão
Departamento Arciprestal da Comunicação Social | 16 Set 2017
Crismandos de várias comunidades de Famalicão interpelados a descobrir e a viver a alegria da Fé
Grupo de 49 jovens viveu fim-de-semana de recolecção no Convento do Montariol, em Braga.
PARTILHAR IMPRIMIR

“Porque é que eu Acredito?” foi a pergunta que interpelou 49 crismandos provenientes das comunidades São Miguel de Jesufrei, Santa Maria de Arnoso, São Pedro de Esmeriz, Santa Eulália de Palmeira e São Cristóvão de Cabeçudos, do Arciprestado de Vila Nova de Famalicão, acompanhados de 9 catequistas, num encontro que decorreu no Convento do Montariol, em Braga, nos dias 9 e 10 de Setembro. Com esta provocadora questão, os crismandos, animados pelos franciscanos, catequistas e párocos, puderam reflectir sobre “as verdades mais fundamentais e radicais da fé”.

O fim-de-semana começou cedo com a viagem das comunidades até Braga. Chegados ao local forma acolhidos com um abraço fraterno dos irmãos franciscanos que aguardavam os crismandos para dar início às actividades previstas. Durante a manhã, todos foram desafiados a procurar e a descobrir “o que motiva a sua fé” com um peddy papper realizado na mata do convento. Posto isto, tiveram a oportunidade de, em plenário, partilhar as experiências, as dificuldades e as descobertas daí decorrentes.

Depois do almoço, também ele partilhado entre todos, os crismandos receberam um novo desafio: “meditar sobre as razões que os leva a celebrar o Sacramento da Confirmação”. Divididos por grupos foram apresentando os seus argumentos e escrevendo as suas partilhas, pois o desafio tinha continuidade. Teriam ainda uma jornada de caminho até ao Paço Episcopal. Aí iriam visitar o Arcebispo Primaz, D. Jorge Ortiga, assim como os Bispos Auxiliares, e dizer-lhes o que realmente os motiva a receber o Crisma. Depois de alguns quilómetros, música, alegria e muitas expressões de fé pelas ruas, os crismando finalmente chegaram ao Paço.

Com um abraço de pai e amigo foram recebidos pelo Bispo Auxiliar D. Nuno Almeida, que os acolheu com alegria e música. De seguida, puderam visitar e conhecer todas as divisões da casa episcopal, até terminar em oração na capela.

Depois do jantar, os jovens crismandos foram desafiados “a sair da sua zona de conforto e depositar mais confiança nos outros”. De facto, a dinâmica tinha como objectivo “tocar, marcar, colorir a vida dos outros, ou seja, ajudar cada crismando a reconhecer que a celebração do Crisma marca as suas vidas, mas também a vida do próximo e das suas comunidades”.

No domingo, o dia amanheceu com a paz própria do Montariol e, depois da oração da manhã, os crismandos adentraram um pouco mais “na maravilha do Sacramento da Confirmação e suas consequências, os dons e frutos do Espirito Santo, as portas que se abrem, os compromissos que se fortalecem, as esperanças que o Sacramento há-de gerar na vida de cada um e suas paróquias”.

O fim-de-semana terminou “da forma mais bela e plena de graça, em atitude de acção de graças, na Eucaristia”. Para esta celebração os crismandos receberam a visita dos seus pais. As famílias começaram a sua peregrinação de uma ponta do convento até ao local da Eucaristia, mormente, bem no interior da mata. Em perfeita harmonia com a natureza celebraram a Eucaristia, “onde Cristo Se revela na Sua totalidade no Pão e no Vinho, sinais da Sua entrega amorosa por cada um”. A partir das palavras do frei Bruno, foram desafiados “a ser como um espelho que reflecte, isto é, a partilhar as razões que realmente os levam a acreditar, a partilhar com coragem e esperança a paz, a bondade e o amor que vem de Deus”.

PARTILHAR IMPRIMIR
Arciprestado de Vila Nova de Famalicão
Contactos