Arquidiocese

Horários

Catequese Digital

[+info]

Desejo subscrever a newsletter do Arciprestado de Fafe
José António Ribeiro de Lima Carneiro | 21 Mai 2020
Revelhe restaurou a Igreja Paroquial
Com a abertura da igreja, a 30 de Maio, para a celebração comunitária, será possível ver o edifício restaurado
PARTILHAR IMPRIMIR
 

A Paróquia de Santa Eulália de Revelhe, do Arciprestado de Fafe, levou a cabo, nos últimos meses, obras de recuperação da sua igreja. Os meses de confinamento, em virtude da pandemia, não impediram a realização destas obras necessárias que visaram a valorização do espaço celebrativo. A mesma pandemia impede, por agora, a festa de inauguração, mas a mesma fica prometida, para mais tarde, e com a presença anunciada do Arcebispo de Braga.

O Pároco desta comunidade, Pe. Vítor Sá, explica sucintamente o plano da intervenção e também perspectiva o futuro no que à inauguração desta obra diz respeito.

 

O recomeço das celebrações comunitárias terá um significado especial para a paróquia de Revelhe. A primeira celebração, a 30 de Maio, permitirá que se comece a ver o resultado das obras de restauro interior, que decorreram nos últimos quatro meses.

Sem fugir àquilo que é a sua identidade, nem transportando ideias utópicas que aqui não se aplicariam, o trabalho realizado procurou, acima de tudo, dignificar os espaços litúrgicos, fazendo com que esta Casa Comum se tornasse mais bela, harmoniosa e acolhedora. Desde a retirada do azulejo, à ampliação do presbitério, ao restauro de todos os altares e à revalorização da capela batismal, abandonada há várias décadas, tudo concorreu para que o espaço celebrativo fosse verdadeiro lugar de encontro.

Seria de esperar, por estes dias, uma solene Eucaristia de inauguração com a presença do Senhor Arcebispo. Dadas as circunstâncias, tal não será possível. Contudo, a seu pedido, a comunidade celebrará a fé em ritmo semanal com o pároco. O Sr. Arcebispo mantém a intenção de celebrar, logo que for possível, com esta porção do povo de Deus que também proporcionou que esta obra fosse possível.

Pelos frutos que, desta renovação, certamente, hão-de vir e havemos de colher, louvado seja Deus!

[P. Vítor Sá]

PARTILHAR IMPRIMIR
Arciprestado de Fafe
Contactos